jeudi 9 août 2007

"The Rolling Stones Rock'n'Roll Circus"

toda terça, no canal alemão Arte, tem passado filmes, shows e documentários sobre a época do "Verão do Amor". nesta semana, foi a vez da apresentação do "The Rolling Stones Rock'n'Roll Circus", exibido pela BBC em 1968, com os já ídolos de 20 e poucos anos e que se tornariam ícones absolutos do rock.

idéia original de Mick Jagger, o show com bandas britânicas tocando num picadeiro entre atrações de circo, é imperdível pra quem tem curiosidade ou saudosismo de ver em ação, há 4 décadas, os garotos prodígios do Rolling Stones, The Who, Jethro Tull, Marianne Faithfull (lindíssima!) e a então nova banda de John Lennon, Dirty Mac.

os integrantes dos Stones (ainda com Brian Jones, que morreria tragicamente meses depois), se revezam no posto de mestre de cerimônia e são as estrelas do espetáculo tocando 6 músicas. Keith Richards e Mick Jagger fazem um dueto, cantando descompromissadamente no meio da platéia. sim, Keith é um desafino só e, talvez por isso, cantasse olhando pra baixo... já Mick não cansava de fazer caras e bocas pras câmeras, ele também tira a camisa enquanto canta "Sympathy for the Devil" pra exibir as tatuagens de diabo feitas de canetinha.

mas o grande momento fica por conta de John Lennon e Mick Jagger, conversando como bons sirs na hora do chá. Michael (Jagger) e Winston (Lennon), como eles se tratam, falam sobre o Dirty Mac, formado por Keith Richards (como baixista), Mitch Mitchell (baterista que tocou com Jimi Hendrix) e Eric Clapton (irreconhecível!!!). claaaaaaro que Yoko Ono também participava da banda soltando aqueles grasnados de corvo em sessão de tortura que eu não suporto. eu nunca vou entender Yoko! bom, eu nunca vou entender muitas coisas, deve ser o tal mistério da vida...

"The Rolling Stones Rock'n'Roll Circus" foi dado como perdido até 1989, quando os rolos do programa foram encontrados no meio das tranqueiras do The Who. disponível em dvd, demorou 6 anos pra ser restaurado e vale muito a pena. de uma época em que os sonhos pareciam ser mais viáveis do que agora, mas não devemos desistir jamais! (ai, acho que exagerei, deve ter sido o "Ratatouille"...)

9 commentaires:

Luli a dit…

Este blog anda um tanto saudosista. Ótimos posts. Tenho me informado sobre as futilidades fundamentais e claro, me divertido bastante ao ler. Beijocas

Mara Liz a dit…

é verdade chérie, mas agora já satisfiz meu desejo flower&power, voltarei à realidade ; )

augustô a dit…

ah, eu ainda não vi ratatouille! hsuashusaha. mas concordo com a moça acima, esses posts saudosistas estão sendo ótimos!

mara a dit…

que bom que vcs gostaram, achei que era só eu, snif, snif... (vc vai amar ratatouille, augustô, é lindo e sensível!)

augustô. a dit…

bem capaz, né mara! confesso que gostei mais do post abaixo, rolling stones não fazem a minha cabeça, hehehe, mas gostei mesmo assim.

Luli a dit…

ratatouille é demais! Que perfeicão... Mas o ratatouille do Remy é bem mais apetitoso do que um que vi em Paris. Mas o chef em questão estava mais para linguini!

mara a dit…

ratatouille é um prato difícil mesmo (por ser simples), por isso foi tão bem escolhido pelos roteiristas, só um chef maravilhoso poderia transformar o mundo com uma receita aparentemente ordinária ; )

Graciele a dit…

Ahhhhhh, eu adoro esse dvd! E a Marianne????? Lindaaa!!!! E dizer que naquela época ela estava afundada na heroína até o pescoço!

Ratatouille é simplesmente adorável. Para mim, foi uma das melhores animações que já vi.

Marcus David a dit…

Eu fico fora uns dias e já tem um monte de novidades!!!!
Sabia que você ia gostar do filme!! eu nem gosto tanto do prato, na verdade. e olha que eu gosto muito de beringela hihi e sanduíche de kebab?, xish kebab Haha viu o rap que fizeram?
amo os stones e vou procurar video desse programa agora mez.
bez